Quando qualquer um - seja aonde for - estender a mão pedindo ajuda...
Quero que a mão de A. A. esteja sempre ali.
E por isto eu sou responsável.

OBRIGAÇÕES FAMILIARES

“....uma vida espiritual que não inclua... obrigações familiares, poderá não ser tão perfeita.”

Posso estar fazendo grandes progressos no programa - praticando-o nas reuniões, no trabalho, nas atividades de serviço – e descobrir que as coisas estão se dilapidando em casa.

Contava com as pessoas que amo para me entender, mas elas não podem. Contava com elas para ver e avaliar meu progresso, mas, elas não podem - a não ser que eu lhes mostre.

Ignoro suas necessidades e desejos de ter minha atenção e meu interesse? Quando estou com elas fico irritado ou aborrecido? As minhas reparações são um "desculpem-me" resmungado, ou tomam a forma de paciência e tolerância? Fico pregando tentando reformá-las ou castigá-las?

"A vida espiritual não é uma teoria. Nós temos que vivê-la."

Fonte: Livro “Reflexões Diárias”


Alcoólicos Anônimos Online – Todos os direitos reservados